Faça valer seus direitos com os melhores advogados!
"O direito não socorre aos que dormem!"

NOTICIAS

Webmail

Clique no botão abaixo para ser direcionado para nosso ambiente de webmail.

Cotação Monetária

Moeda Compra Venda
DOLAR 4,09 4,09
EURO 4,56 4,56

FÓRUM DA LAVRADIO SEDIA AÇÃO DE VACINAÇÃO CONTRA O SARAMPO, NA 4ª F (4/12)

Nesta quarta-feira (4/12), das 9h às 12h e das 13h às 15h, profissionais da Secretaria Municipal de Saúde do Rio de Janeiro (SMS/RJ) estarão no Fórum da Lavradio (Rua do Lavradio, nº 132, auditório do 10º andar) para realizar aplicação da vacina contra sarampo, caxumba e rubéola (tríplice viral). O público-alvo são magistrados, servidores, estagiários, terceirizados, advogados e jurisdicionados que estejam incluídos no grupo prioritário, já que a vacinação segue orientações técnicas estabelecidas pela SMS/RJ (veja, abaixo, quem poderá se vacinar). De acordo com a SMS/RJ, a vacinação é importante para os indivíduos que não possuam esquema vacinal completo, pois o Rio de Janeiro é vizinho de estados com surto ativo de sarampo. Apesar dos esforços para a erradicação do sarampo, no Brasil e em outros países têm surgido casos da doença, que estava controlada. Em 2018, foram confirmados 17 casos no município do Rio de Janeiro. Em 2019, foram 48 casos da doença em moradores do Rio. São Paulo enfrenta um surto da doença. A ação no Fórum da Lavradio é uma parceria entre o TRT/RJ, SMS/RJ, Caixa de Assistência dos Advogados do Estado do Rio de Janeiro (Caarj) e Ordem dos Advogados do Brasil (OAB/RJ) e visa contribuir para ampliar a cobertura vacinal da população. QUEM PODERÁ SE VACINAR (GRUPO PRIORITÁRIO) Pessoas até 29 anos de idade que não tenham tomado duas doses da vacina; Pessoas de 30 a 49 anos: será avaliada pelos profissionais da SMS/RS, no local, a necessidade de aplicação da vacina, mediante a apresentação da caderneta vacinal. CONTRAINDICAÇÕES DA VACINA TRÍPLICE VIRAL Indivíduos com hipersensibilidade grave conhecida a algum componente da vacina (anafilaxia); Indivíduos com doença ou que façam algum tratamento imunossupressor (baixa imunidade); Gestantes. Em caso de dúvidas, um profissional de saúde deve ser consultado no local da vacinação. Os interessados devem levar a caderneta de vacinação, para que seja avaliada a situação vacinal, e também apresentar documento contendo CPF para registro nominal.
02/12/2019 (00:00)
Visitas no site:  243674
© 2019 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia