Faça valer seus direitos com os melhores advogados!
"O direito não socorre aos que dormem!"

NOTICIAS

Webmail

Clique no botão abaixo para ser direcionado para nosso ambiente de webmail.

Cotação Monetária

Moeda Compra Venda
DOLAR 3,88 3,88
EURO 4,35 4,35

Evento aborda o impacto da tecnologia no futuro da advocacia

             Nádia Mendes Como as novas tecnologias irão impactar o exercício da advocacia nos próximos anos? Para responder essa questão e destrinchar o assunto, a Comissão Especial de Práticas Colaborativas (CEPC) realizou um evento na tarde desta segunda-feira, dia 10. Veja o debate completo no Canal da OAB/RJ no Youtube.   A presidente da CEPC, Lívia Caetano, classificou o tema como atual, inovador e instigante e pontuou que este foi o primeiro evento da comissão no ano. "São muitas novidades e muitos assuntos que vão nos fazer refletir sobre o futuro das profissões. Esses temas nos instigam a pensar no nosso amanhã e, principalmente, no que podemos fazer para melhorar e contribuir no aperfeiçoamento da nossa jornada profissional", disse.   Representando a diretoria da Seccional, a vice-presidente da Caarj e diretora de Mulheres da OAB/RJ, Marisa Gaudio, abriu o evento falando sobre a criação da comissão na OAB/RJ e a importância de debater esse tema. "As práticas colaborativas são pouco conhecidas e eu vejo que, por isso, existe um pouco de preconceito. Mas acredito que estamos avançando", afirmou.   Vice presidente da CEPC, Célia Caiuby explicou que a advocacia colaborativa tem esse nome por ser inclusiva, multidisciplinar e que visa resolver problemas jurídicos extrajudicialmente. "A transformações das profissões já está acontecendo. O que nós queremos é profissionalizar de forma acadêmica, inovando porque os conflitos mudaram e a forma de resolver e se relacionar também", defendeu.   O fundador da Rio Tecnologia, Rodrigo Meireles, foi o primeiro palestrante do evento e falou sobre como a tecnologia pode ser uma aliada. Ele fez um histórico de como a tecnologia vem modificando as relações com o trabalho nos últimos séculos. Depois do panorama da situação atual, falou sobre como a revolução atual interfere no dia a dia e encerrou com uma visão do futuro. Segundo ele, as mudanças tecnológicas não irão causar o fim da advocacia. "Todo avanço tecnológico traz novos problemas e novas situações que precisam ser resolvidas. É natural que as práticas colaborativas saiam do campo do Direito de Família e Empresarial e vão, também, para outras áreas como o Direito Trabalhista, por exemplo", disse. Para ele, o papel do advogado continua sendo essencial, principalmente no aspecto humano. "Olhem para a tecnologia como uma aliada, não como inimiga", aconselhou.   Também palestraram no evento o líder de capital humano da Pwc Brazil, Marcos Panassol, e a advogada colaborativa Dora Awad. 
11/06/2019 (00:00)
Visitas no site:  194645
© 2019 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia